-   -  Saturday 28th of November 2020 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 13 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Convidados Como superamos o nosso Mazal? - 11 de Setembro, 2020 - 22 de Elul, 5780 - Leilui Nishmat do pai do Tropicasher
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Como superamos o nosso Mazal? - 11 de Setembro, 2020 - 22 de Elul, 5780 - Leilui Nishmat do pai do Tropicasher PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Sex, 11 de Setembro de 2020 13:49
AddThis Social Bookmark Button

 

A MENSAGEM DE HOJE FOI OFERECIDA

Leilui NIshmat
Yechiel Mendel ben David z"l

por

Paulinho Rosenbaum, Irmãos e Sobrinhos

 


Como superamos o nosso Mazal?

O Rabino Zamir Cohen citou o Sefer HaBrit, que traz fontes que falam que a vida de todos, com cada detalhe do que acontecerá, já está escrita e escondida dentro da Torah. Isso nos leva ás seguintes perguntas: Se tudo já está predeterminado e escrito, como é possível mudar algo? E onde entra em jogo o livre arbítrio?

O Sefer HaBrit explica que existe uma outra alternativa escrita na Torah para cada pessoa, e tudo depende dos atos da pessoa. As coisas podem sempre mudar, até mesmo o nosso destino. Quando Hashem disse para Avraham que ele teria um filho, Avraham respondeu que viu nas estrelas que ele não teria filhos, ao que Hashem respondeu: “Ein Mazal LeIsrael -Você pode se elevar acima das estrelas.” Isso significa que ele podia mudar o seu destino.

 



Certa vez, ouvi uma história de um homem que aparentemente nunca tinha sucesso nos negócios, a ponto que procurou um Gadol BaTorah para tentar entender qual era o seu problema. O Gadol lhe disse: “Você tem o mazal da pobreza.” O homem, então, estava pronto para desistir de si mesmo, mas o Rabino acrescentou: “Isso não quer dizer que tem que continuar assim. A Gemara diz “אין מזל לישראל – Ein Mazal LeIsrael, o que significa que você pode se sobrepor ao seu mazal; você pode transformá-lo. Como podemos mudar o nosso mazal? Nos transformando e fazendo o que é certo, mesmo que isso pareça estar acima da nossa natureza. Quando mudamos nossa natureza, Hashem transforma a natureza para nós.”

Hashem disse a Avraham para se mudar de sua terra natal e que Ele o faria ser um grande homem e lhe daria uma Beracha. Avraham escutou e quando finalmente chegou ao lugar que Hashem lhe mandou ir, houve fome no local. Naturalmente Avraham teria questionado a Hashem: “O que aconteceu com a Sua promessa?” Mas ele não questionou. Ele apenas foi ao Egito para buscar comida. E então, sua esposa foi tirada dele e novamente e Avraham poderia ter questionado Hashem. Porém, em vez disso, ele confiou que Hashem sabia o que era melhor. Esses são os atos que estão acima da natureza e que têm o poder de transformar a natureza.

Eu li uma história no livro Amarti Toda v’Noshati, contada pelo Rabino David Elkayam de Israel. O Rabino Elkayam tinha um aluno a quem ensinou Emunah. Esse aluno era um empreiteiro e experimentou a doçura da Emunah, com muito sucesso em seus negócios. Porém seu negócio começou a ir mal. Ficou seis meses sem nenhum serviço.Ele nem foi oferecido uma proposta de orçamento em nenhum projeto de construção. Por estar tão preocupado, ele acabou aceitando um trabalho que lhe pagava metade do valor real. Ele imaginou que, pelo menos, as pessoas veriam seu nome e, com sorte, começaria a novamente ser contratado. O mau humor do empreiteiro, devido a alguns contratempos, afetou o seu Shalom Bayit, bem como causou complicações com o proprietário do imóvel para quem ele estava construindo. Ele viu que não podia continuar assim. Ele não tinha dinheiro suficiente. Tentou convencer o proprietário da necessidade de mais dinheiro para continuar a obra, mas o proprietário entendeu isso como uma forma grosseira dele arrancar dinheiro, e disse: “Não lhe darei nenhum centavo a mais.” O empreiteiro quebrou, e ficou desesperado.

Uma tarde, ele entrou no Beit Midrash do Rabino Elkayam e pediu um chizuk, dizendo que havia perdido a Emunah que tinha aprendido com o Rabino. Contou toda sua situação e começou a chorar. Mencionou seus problemas financeiros, seus problemas de shalom bayit, suas noites mal dormidas e seu problema com o proprietário do imóvel. Quando terminou, o Rabino disse: “Você é melhor do que isso. Você sabe o que eu te ensinei. Anime-se. Você precisa agradecer mais a Hashem. Você precisa entender muito bem que não é o proprietário que está sendo mau com você. Hashem endureceu o seu coração, assim como endureceu o coração de Faraó. Hashem é o único envolvido aqui. Você tem que reconhecer que até agora Ele teve o seu melhor interesse em mente. Agradeça a Ele por não conseguir o negócio que você costumava ter. Agradeça a Ele por tudo que Ele tem feito para você, incluindo o que o proprietário está fazendo com você. Essa é a resposta ao seu problema.”

Isso obviamente ia totalmente contra a natureza do empreiteiro: agradecer Hashem pelos problemas. Mas ele aceitou o conselho, voltou para casa e agradeceu Hashem por tudo, agradecendo cada problema individualmente. Depois disso, ele se sentiu muito melhor e até sentiu que as coisas haviam melhorado, mesmo antes de qualquer mudança acontecer.

No dia seguinte, o empreiteiro voltou ao Rabino Elkayam com um enorme sorriso no rosto, e falou: “O proprietário do imóvel mudou completamente de postura. É incrível. Ele fez algumas perguntas e descobriu que meu trabalho tinha uma qualidade superior à que ele pensava. Os meus contratantes disseram que meu trabalho valia mais do que eles estavam me pagando, e agora concordaram em me pagar o valor que eu tinha pedido. Estou de volta aos negócios, Baruch Hashem.”

Mudar nossa natureza pode fazer maravilhas. Quando nos elevamos e superamos nossa natureza, podemos até mudar o nosso destino.

 

-- Rav David Ashear

 

O material deste e-mail é propriedade de Living Emunah e não pode ser postado em outros sites.

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais