-   -  Friday 18th of September 2020 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 20 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Galeria dos Tsadikim Maharal de Praga - 18 de Elul - מהר"ל
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Maharal de Praga - 18 de Elul - מהר"ל PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Qua, 25 de Agosto de 2010 20:23
AddThis Social Bookmark Button

UM MARCO NO PENSAMENTO RABÍNICO

Rav Yehuda Loew, o Maharal (1525-1609). Nasceu em Posen, Polônia, na noite do Seder de Pessach, de uma distinta família de rabinos que traçou sua linhagem do rei David. Ele era o caçula de quatro irmãos.

O Maharal casou-se com 32 anos com Pearl. Teve seis meninas e um menino que recebeu o  nome do pai do Maharal, Betzalel.

Em 1553 foi eleito rabino de Nikolsburg e da província da Morávia, onde permaneceu por 20 anos. Em 1573 se mudou para Praga, onde abriu uma yeshiva. Em 1592 o Maharal aceitou a posição de rabino em Posen, retornando a Praga em 1598 para servir como seu rabino.

O Maharal criticou os métodos de ensino de sua época em que os rapazes eram ensinados numa idade muito jovem e insistiu que as crianças devem ser ensinadas, de acordo com sua maturidade intelectual.

 

Ao mesmo tempo, ele era completamente familiarizado com o conhecimento científico de sua época, bem como amigo de eminentes cientistas contemporâneos . Seu discípulo, David Ganz, trabalhou no observatório de Tycho Brahe, um distinto o astrônomo.

Foi um escritor prolífico, e seus trabalhos incluem: Israel sobre a grandeza de Torah e mitzvot; Netivót Olam, sobre a ética; Be'er Hagolah, um comentário sobre ditos rabínicos; Netzach Israel, sobre exílio e redenção, e Chadash, sobre o livro de Ester; Ner Mitsvá, em Chanucá, Gevurot Hashem, sobre o Êxodo; e muitos outros.

Rav Kook afirmou que o "Maharal era o pai da abordagem do Gaon de Vilna, por um lado, e o pai
da Chassidut, por outro lado. "Foi descrito como um cabalista que escreveu em trajes filosóficos".

Seu túmulo fica na cidade de Praga, no quarteirão judaico. Vale a pena visitar!! Tive este privilégio em Adar 2 de 5774 [Março de 2014].

Um de seus principais discípulos foi R. Yom Tov Heller, autor do clássico comentário mishnaico, Tosafot Yom Tov, que, em sua introdução nos informa que o Maharal encorajou grupo de estudo da Mishná. Fonte: Many Saltiel - yahrzeits@anshe.org

______________________________________________________________

 

Judá Loew ben Betzalel (c. 1520 – 17 de setembro de 1609)1 também escrito como Yehudá ben Betzalel Levai [ou Loewe, Löwe], foi uma importante referência no estudo de Talmud, Cabalá (mística judaica) e filósofo que serviu como rabino-chefe em Praga (agora na República Tcheca) a maior parte de sua vida. Ele foi enterrado no Cemitério Judaico Antigo em Josefov, Praga. E seu túmulo, com a lápide ainda intacta, pode ser visitada.

Seu nome Löw ou Loew, deriva do alemão Löwe que significa leão (a palavra Yiddish Leib tem a mesma origem), é um nome kinnuy (apelido) para o nome Judá ou Yehuda, a tribo de Judá é tradicionalmente associada como a figura do leão. No livro de Gênesis (49:9)2 , o patriarca Jacó se refere ao seu filho Judá como Gur Aryeh, um jovem leão, quando o abençoa. Figuras de leão estão presentas na sua lápide assim como escudos heráldicos.

Ele é conhecido pela vasta maioria de sábios do judaísmo como o Maharal de Praga, ou simplesmente como o Maharal (מהר"ל - MaHaRaL é o acrônimo hebraico de Moreinu haRav Loew, "Nosso Professor o Rabino Loew"). Os sobrenomes de seus descendentes incluem Loewy e Lowy.

Dentro do mundo de Torá e estudo talmúdico, ele é conhecido por seus trabalhos sobre filosofia judaica e misticismo judaico e seu supercomentário sobre os comentários de Rashi na Torá conhecido como Gur Ariê al HaTorá.

O Maharal é particularmente conhecido pela história do golem, que aparece pela primeira vez impressa próximo de 200 anos após a sua morte. De acordo com o conto, o rabino criou um ser vivo a partir do barro, usando poderes místicos baseados nos conhecimentos esotéricos de como Deus criou Adão, mas não existem evidências da veracidade do evento. De acordo com a lenda, ele fez isso para defender os judeus do gueto de Praga de ataques antissemitas contra eles; particularmente libelos de sangue emanando de certas áreas preconceituosas da cidade.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jud%C3%A1_Loew_ben_Betzalel

 

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais