-   -  Tuesday 18th of May 2021 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 29 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Artigos Interessantes Quarentena milionaria
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Quarentena milionaria PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Dom, 29 de Março de 2020 20:27
AddThis Social Bookmark Button

QUARENTENA MILIONÁRIA


- Acertei os números da quarentena, Maria Josefa! 

- Mas que quarentena o que, Astolfo!
- Quarentena - os quatro números da Mega Sena.
- Isso e quadra, vovô.  Quarentena e outra coisa...

- Foi só para relaxar, Netinho. Pois saiba que eu e a tua avo encaramos uma quarentena daquelas medonhas,
sem eira nem beira, sem viveres e de cara com a morteres

- De cara com a morte, Astolfo. Isso la e hora de fazer trocadilho!!

- Maria Josefa, você sabe muito bem o que e uma quarentena de roer a unha do pé, pois foi nela que nos conhecemos.
Netinho, vá chamar seus pais, irmãos e primos, para ouvirem a nossa historia.

Em poucos minutos juntaram-se aos pés da poltrona do seu Astolfo toda a sua família,
guardando uma distancia considerável uns dos outros, algo como trinta pessoas.

Seu Astolfo era oficial de infantaria e dona Maria Josefa era enfermeira.
Foram enviados junto ao contingente dos pracinhas para combater os alemães na Segunda Guerra Mundial.

O calor da batalha em Monte Casino era intenso e insuportável.
Mas nossos pracinhas resistiram e combateram incansavelmente, ate a vitoria.

De repente, um deles começa a espirrar e a pigarrear com uma forte sensação de sufocamento.
E outro. E outro. E mais outro. Num total de doze pessoas. Ao que tudo indicava, haviam apanhado algum vírus.

Os médicos estavam por demais ocupados em atender os feridos graves e ninguém parecia saber o que fazer nessa hora.

Foi então que dona Josefa bradou: - QUARENTENA*!! Vamos isolar os soldados infectados fora do acampamento numa tenda especial e fazer o que pudermos para não contaminarmos os demais enquanto achamos uma solução.

Assim foi feito. Alguns já demonstravam sinais de melhora, enquanto os demais eram cuidados
e ninguém afetava os demais soldados, que puderam continuar a combater o inimigo nazista.

- Foi ele!! Gritou o tenente Astolfo, apontando para um soldado. Vi quando ele despejou
uma garrafa com um liquido suspeito no caldeirão de sopa do batalhão.

Aquele soldado começou a correr, visivelmente apavorado. E os melhores batedores do regimento brasileiro atras dele ate captura-lo.

Apos breve interrogatório, descobriram ser um soldado alemão disfarçado de pracinha, infiltrado nas nossas tropas com o intuito de gerar doença e panico. Mas, ao invés de surra-lo, como alguns haviam sugerido, obrigaram-no a revelar o antidoto e ele teve que cuidar dos soldados afetados ate o fim da infecção.

Depois da guerra foi encaminhado a um tribunal militar que o sentenciou a doze anos de prisão, um por cada soldado.

A então enfermeira Maria Josefa correu a parabenizar aquele bravo tenente pela sua façanha.
Seus olhares se cruzaram, os corações bateram e logo viram que haviam nascido um para o outro.

- E deste encontro estamos todos aqui, juntos, uma grande família, combatendo juntos, um inimigo comum.

Dona Maria Josefa se emocionou, e, com uma lagrima no canto do olho, jogou um beijo no ar para seu Astolfo, aos aplausos de filhos e netos.

- Humm... esse beijo ainda vai me contaminar! - brincou o vovô herói.

Estar junto e em paz com os seus. Foi isso que seu Astolfo quis dizer... com ganhar na quarentena!

Paulinho Rosenbaum
* a quarentena aparece na narrativa bíblica por primeira vez quando Miriam, irma de Moises, contrai lepra e fica isolada do acampamento por uma semana. Hashem a cura e Israel prossegue a sua jornada pelo Deserto do Sinai, junto a Israel.
LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais