-   -  Saturday 19th of June 2021 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 29 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Porções da Semana Bereshit (Gênesis) Parashá da Semana Vaechí
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Parashá da Semana Vaechí PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Dom, 04 de Janeiro de 2009 01:58
AddThis Social Bookmark Button

Vamos cantar, pessoal?

(melodia de A-la-la-ô-ô-ô-ô-ô-ô-ô,,,)

"A-h-me-ni-jad-  me-ni-jad  me-ni-jad...

É nuclear, nuclear, nuclear...

Atravessamos o deserto do Sina-ai...

Moshé deu a Torá, é que agora a coisa vai-ai...

A-h-me-ni-jad  me-ni-jad-  me-ni-jad...

 

Tu  tá fazendo agito, mas o Irã vai acabar como Sadam!

Ai ai! Ai ai! Ribono Shel Olam... Traz Mashiach prá yo-yo...

Traz Mashiach para ya-ya... Ribooooono, Shel Olam...!


COMENTÁRIO TROPICASHER:

Ora, mas com que finalidade alguém vai querer ser refugiado por 50 anos?

Já viu alguém não se adaptar à sociedade para onde se refugiou, no prazo de uns dois a cinco anos?

Pois então como é que os árabes "palestinos" são refugiados em países onde falam o mesmo idioma, são da mesma etnia e professam a mesma religião?

Isto é porque temos um conflito sui-generis no Oriente Médio: "O conflito Midia-Israel".

Na ânsia de vender jornal de qualquer jeito, os jornais descobriram que falar de Israel dá IBOPE.

A julgar pelo mídia estaríamos em 1489, pouco antes da expulsão dos judeus da Espanha. Pois agora... estamos presenciando a expulsão dos judeus da mídia.

Os autos-de-fé nos jornais ocidentais se igualam à propaganda anti-semita dos países árabes.

Quem abre o jornal na sessão internacional vê fotos homéricas de palestinos sofrendo, definhando, e nada sobre os israelenses assassinados árabes "palestinos", a troco de nada. De nada mesmo!

É animalismo puro. Se o problema fosse terra, já estaria resolvido há muito tempo.

Mas não é.

Quem visita Israel sabe que o exercito de Israel é o único no mundo onde existe o conceito de respeito humano até mesmo para o inimigos.

Se os árabes fizessem o que fazem contra os judeus a outro povo estavam todos vendo o mundo pelo lado de baixo da grama. Os americanos demostraram isso em Hiroxima.

Sempre lembrando: não existem palestinos. Eles são árabes que moram no território de Israel.

Os "palestinos" chegaram a de Israel trazidos por Sir Lawrence da Arábia a quase um século porque a Inglaterra queria balancear o percentual populacional para tirar mais terras da França.

Os "palestinos" são estranhos e alheios à Terra de Israel. Dela não cuidam e ela não os interessa.

Afinal de contas, com que finalidade alguém permanece refugiado por 50 anos, como os "palestinos" na Siria? Já viu alguém não se adaptar à sociedade em que vive em 2 no máximo 5 anos?

Toda vez que Israel chega a uma solução que faria potencialmente com que os árabes parassem as hostilidades contra os judeus, de repente estoura mais uma intifada? Estranho, né?

*

A resposta está nesta parashá.   Israel (Jacó) nosso patriarca, se encontra em seu leito de morte no Egito.   Por isso chama o filho José e os irmãos e os faz jurar que o enterrarão em Israel.

Também os faz jurar que seguirão os caminhos de Hashem e o transmitirão aos filhos e netos.   Ao que seus os filhos respondem em uníssono:

"Escuta Israel, Hashem é nosso Deus, Hashem é Um"!

Israel sente sua alma em paz com esta declaração e responde:

"Bendito seja O Nome de Sua Majestade (Hashem) para todo o sempre"

Desta maneira, o patriarca Israel linka o povo judeu e a terra de Israel com Hashem.

A alma de cada judeu está conectada diretamente com a terra de Israel, com todos os outros judeus do mundo e com Hashem.

Foi graças a isso que conseguimos retornar e reconstruir Israel depois de dois mil anos de exílio.

O Talmud diz que quem odeia os judeus também odeia Aquele que Criou o mundo.

Por isso, o conflito árabe-israelense pode ter o nome e o pretexto que quiser, mas é desde o seu começo e vai ser ad eternum um conflito aberto contra o D-us de Israel.

Ao admitir um link entre os judeus desde os tempos do Egito até os dias de hoje com Israel, os árabes estariam admitindo também que existe também um link entre a terra e o D-us de Israel, o que os jogaria automaticamente para o escanteio da historia e abalaria sua própria crença em Alá.

Foi por isto que este link foi estabelecido no Egito, fora de Israel, e não por coincidência naquela que hoje á a maior nação árabe e que podia num piscar de olhos ter absorvido todos os árabes da faixa de Gaza para dentro de seu território quando esta faixa estava em seu poder, entre 1948 e 1967.

Mas não o fez, para poder atiçar os judeus incessantemente como o mundo árabe ainda faz.

Nenhum povo faz um "auto-sacrifício" como este dos palestinos, que poderiam viver com felicidade em qualquer um dos mais de vinte países árabes ou mesmo em outros países, como fizeram e fazem milhares de italianos, portugueses, espanhóis, russos, ingleses, chineses, japoneses e judeus quando sentem que já não podiam viver em seu próprio pais.

Os paises árabes estão dispostos a forçar seus próprios irmãos a viver na pindaíba total para poder comover o mundo vinte e quatro horas por dia com um problema que não é nem a qüinquagésima-sétima prioridade da humanidade, mas que eles fazem ter a ilusão de ser a primeira.

Os árabes "palestinos" não são refugiados.

Saíram de Israel a mando dos califas de então.

Ninguem neste século é refugiado por 50 anos.

Tem algo muito estranho acontecendo aqui.

Temo que esta não é uma guerra por territórios.

Nem pelo sonho de ser feliz de formar um lar em um novo país.

Nem pela auto-definição de um povo.

Pois o povo "palestino" acabaria na mesma hora em que Israel deixasse de existir.

A maioria deles seriam expulsos pelo califa de plantão e ninguém mais se lembraria deles.

Todos os povos que molestaram gratuitamente os judeus, o fizeram pelo nosso vinculo com Hashem.

Assim foi durante a Inquisição.   Assim foi durante o Nazismo.   Assim foi durante o Comunismo.

Por isso, o único acordo de paz possível para os judeus é este:

Hashem oz le'amó iten, Hashem yevarêch et amó ba Shalom

D-us dê coragem para o seu povo, D-us abençoe o seu povo com a Paz.

 

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais