-   -  Tuesday 22nd of June 2021 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 18 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Porções da Semana Bereshit (Gênesis) Parashá da Semana: Nôach (Noé)
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Parashá da Semana: Nôach (Noé) PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Qua, 05 de Novembro de 2008 18:29
AddThis Social Bookmark Button

Extra! Extra!Homem morde cachorro!!! Homem morde homem!!! Homem tenta morder o Céu!!!

A primeira coisa que aprendi no curso de Comunicações em Massa na faculdade lá em Israel, foi o seguinte: "Cachorro morde homem" não é notícia, mas "Homem morde cachorro", é.

Pois a história do Dilúvio seria o caso da manchete: "Homem morde homem!"

Na Torá, o verbo "morder" também é utilizado para designar extorsão e agiotagem.

 

O Talmud ensina que D-us resolveu acabar com a mamata daquela geração porque a afanação era geral, inclusive nos relacionamentos entre casais e que até os animais entraram na baixaria. Por isso que eles também pereceram.

Após o Dilúvio, Hashem mostra um arco-íris para selar um pacto com a Humanidade, do tipo "Se vocês forem tudo azul uns com os outros, vossa vida será bonita e colorida".

Tem até uma brachá especial para quando uma pessoa vê um arco-íris, sabia?

Nessa brachá, D-us promete cumprir a parte dele no trato. Só falta a gente cumprir a nossa.

Então veio o episódio da Torre de Babel, onde ficaria bem a manchete: "Homem tenta morder o Céu!"

Essa turma achou que o mundo podia ir muito bem sem D-us e contruiram uma Torre que lhes desse fama e poder.

Mas o plano foi por água a baixo, apesar de toda água do Dilúvio já ter baixado.

Hashem instalou a ONU naquele mesmo dia: cada um falando uma língua diferente e ninguém se entendendo.

A turma do Dilúvio mexia com os bens materiais dos outros mas não tentaram provocar a Hashem, por isso o mundo teve de ser reconstruído. O pessoal da Torre de Babel não roubou, mas conspirou contra D-us e o mundo ficou na mesma, intacto, só que bagunçado pelos conflitos entre os que não falam o mesmo idioma.

Babel significa "mistura", "bagunça", em hebraico. A turma da Torre era muito unida. D-us abençoa as uniões, qualquer que seja o propósito, e castiga as panelinhas e conflitos, mesmo que pareçam ser justos.

Foi por isso que usou a multiplicidade de línguas como subterfúgio para desunir aquela turma e fazer a Torre ruir até a base senão eles iam ficar fazendo aquela Torre até hoje.

É dessa parashá que a Torá deriva os Sete Mandamentos dos Filhos de Noé, que contem as obrigações dos não-judeus para com D-us e o para com o próximo. São eles:

1. Não se rebelar contra D-us (como fizeram na Torre de Babel)

2. Não assassinar (já vem da história de Caim)

3. Não roubar (como antes do Dilúvio)

4. Não praticar atos sexuais obcenos (idem)

5. Não comer parte de animais vivos (idem)

6. Não praticar idolatria (idem)

7. Constituir tribunais e praticar a justiça (Noé era um homem justo, por isso se salvou).

Um não-judeu que cumpre esses 7 Mandamentos tem lugar garantido no Mundo Vindouro e não precisa de forma alguma se converter ao Judaísmo. O Judaísmo não prega nem estimula conversões porque toda a humanidade pode se santificar diante de D-us, cada qual com as missões que Ele designou.

Bom, a gente já falou do mundo que acabou e da Torre que desmoronou.  Agora vamos falar do Muro que ficou: O Kotel HaMaaravi ou Muro Ocidental (Também conhecido e mal traduzido para " Muro das Lamentações").

O Kotel sobreviveu até hoje porque a gente não o contruiu para tentar subir no Céu, mas para fazer com que um pouquinho de Céu venha até a gente. Foi por isso que o Kotel não ruiu.

A união da turma que fez a Torre foi fichinha comparada com o esforço que cada família de Israel fez para doar nem que fosse uma pedra da própria casa para contruir o nosso tão nescessário Beit HaMikdash.

E nem vai ruir enquanto a gente tiver os corações voltados uns para os outros e nossas mentes voltadas para Avinu shebaShamaim, ou seja , Papai do Céu.

Aquele abraço.

Paulinho Rosenbaum

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais