-   -  Tuesday 22nd of June 2021 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 23 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Porções da Semana Shemot (Êxodo) Beshalach: A Criação do S.A.M.B.A.
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Beshalach: A Criação do S.A.M.B.A. PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Dom, 01 de Fevereiro de 2009 00:58
AddThis Social Bookmark Button
Nesta parashá Hashem tira o povo judeu do Egito e leva pelo deserto do Sinai até Israel. Ao chegar às margens do Mar Vermelho, os judeus deparam-se com um dilema: Se correr os egípcios pegam, se ficar os animais do deserto comem.

Os judeus imploram então a Moshé (Moisés) para que os tire desta fria. Moshé passa esse abacaxi para o Céu. Hashem lhe diz que essa não é a hora de rezar, mas de agir.

Enquanto isto, Nachshon ben Aminadav, da tribo de Iehudá, caminha frente ao mar. Quando as águas lhe batem às narinas, o mar abre-se em doze partes e o povo de Israel passa no seco, uma tribo por parte, fazendo uma meia lua e retornando ao ponto de partida.

Esta trajetória lhes permitiu ver os egípcios flanando na água, outros na costa. Somente o Faraó sobrou, que era para ter alguém do inimigo para contar a história e para ele ver que quando Hashem enviou Moshé para libertar os judeus o negocio era a sério.

Durante a travessia do Mar Vermelho o povo judeu canta a Shirát Hayam (Cântico do Mar).

Após a travessia do Mar Vermelho, o povo de Israel se deparou com um veio de água amarga e Hashem mandou Moshé usar uma varetinha para adocicar a água e torná-la potável. 

Veja que importante cuidar das arvores e conhecer o seu potencial terapêutico.

- Mas e a tal Escola de S.a.m.b.a., como é que fica?

- Ficou com a Shirát Hayam, onde temos um símbolo bem brasileiro: Miriam a profetiza, irmã de Moshé, pega um pandeiro e junta as mulheres na primeira ala de S.A M. B.A. da história.

- E o que significa S.A M.B.A neste caso?

- Ah... amigão, a palavra S.A.M.B.A. forma as iniciais de:

S imchá (Alegria em fazer uma mitsvá)
A chdut (União de todo o povo de Israel)
M essirut nefesh (Empenho em prol dos nossos ideiais)
B rachá (Bençãos necessárias para ter sucesso)
A havat Hashem (Amor a D-us)

- E qual é o S.A M. B. A para este ano?

- Israel, a Areia que virou Mel.

- Onde posso escutar?

- Está no Radio Tropicasher, no topo do site homônimo! 

- Avisa quando sair o CD, está bem?

- Já saiu! É só correr até a Livraria Cultura, ao Beit Hassofêr ou comprar na nossa "Lojinha". 

- Obrigado seu Tropicasher (êta marketing no meio da Parashá, seu!)

- Nós é que agradecemos, afável leitor. Fique agora com mais uma nova sessão no Tropicasher, também na nossa SInagoga Virtual: 

 

PRINCÍPIOS DA FÉ JUDAICA

LASHON HARÁ

"A a melhor maneira de "se vingar" dos outros, é melhorarmos nossas Midót (condutas)

No Shulchan Aruch, o código de Leis Judaico, temos leis para segurar a língua:

De acordo com a lei judaica, é proibido falar da vida dos outros, mesmo que seja para dizer a verdade.

Ë proibido também falar bem dos outros para pessoas que não gostam deles.

É proibido falar coisas que sejam indiretamente lashón hará como: "Poxa, como foi que ele comprou esse carrão?

É proibidissimo falar mentiras sobre os outros e espalhar fofocas por aí. Isto é mandamento da Torá.

É proibido se vingar dos outros, assim como deixar de ajudar alguém que nos negou ajuda.

Falar Lashon Hará de Medinát Israel é IGUAL a falar Lashon Hará de Erez Israel. Ein evdel.

A Torá ensina que, se ao invés de nos vingar de alguém nós aprimorarmos o nosso caráter, essa será nossa melhor vingança, pois a pessoa ficará envergonhada de um dia ter tomado proveito de uma pessoa honesta.


 

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais