-   -  Tuesday 22nd of June 2021 -  www.kaluach.org

Quem esta on-line

Nós temos 16 visitantes online

Facebook Friends

Connect with Facebook
Home Porções da Semana Shemot (Êxodo) Parashá Tetsavê - Português
Adicione no Facebook Adicione no MySpace Siganos no Twitter Veja os videos no Youtube
Parashá Tetsavê - Português PDF Imprimir E-mail
Escrito por Paulinho Rosenbaum   
Dom, 01 de Março de 2009 05:35
AddThis Social Bookmark Button

NUNCA PRAGUEJE CONTRA SI MESMO

Esta é a única parashá da Torá onde o nome de Moisés não aparece uma única só vez. Isto se deve pela  auto-praga que se rogou, dizendo a D-us que o apagasse de Seu Livro se os judeus não fossem perdoados depois de terem feito o pecado do bezerro de ouro.

D-us perdoou os judeus conforme o pedido de Moisés mas deixou uma das parashót da Torá sem mencionar seu nome para ensinar as pessoas a não proferirem coisa alguma que os possa prejudicar de alguma maneira.

Constate isto procurando o nome de Moisés nesta parashá, a oitava do livro Shemót (Èxodo). Você não vai encontrar. Mas verá o nome de Moisés logo da cara, na primeira linha da parashá consecutiva, Ki Tissá. Mais um prova que a Torá é Divina e Eterna.

CONTATOS IMEDIATOS DE PRIMEIRÍSSIMO GRAU

A Parashá desta semana começa com a impressionante tarefa da construção da Menorá, talvez o símbolo esotérico máximo do Judaísmo, a própria cara do Povo Judeu.

A Menorá é o candelabro de 7 Braços que ficava no Santuário dos Santuários do Templo Sagrado de Jerusalém. Considerada a Luz do Universo, suas chamas se inclinavam milagrosamente para a chama do centro.

O Reino de Israel foi estabelecido há mais de 3 mil anos atrás, durou 1200 anos contando os períodos dos dois templos e jamais Israel deixou de ter núcleos judaicos.

A Menorá, feita de ouro puro e acesa somente com o óleo proveniente das primeiras gotas da prensa das azeitonas, alçava o que havia de mais sublime no relacionamento Nação-Fé que temos com o Altíssimo.

Através da Menorá podemos entender com facilidade porque nós judeus somos um só povo com uma só fé.

Entretanto, gostaríamos de nos deter em outro detalhe desta parashá: as vestimentas do Cohen Gadol (Sumo-Sacerdote) e mais particularmente, no seu Efod.

- Seu Troipicasher, até hoje nenhuma Escola de Samba conseguir reproduzir semelhante indumentária!

- E nem vai conseguir, afável leitor, porque o Efod era mais que uma obra de arte da confecção: era uma roupagem que nos permitia ter um contato direto com Hashem.

O filme "Contatos Imediatos do Terceiro Grau" foi dirigido e estrelado por dois judeus - Steven Spielberg e Richard Dreyfuss - onde se chupinhou a idéia do Efod do Cohen Gadol:

No filme, uma serie de luzes coloridas num disco voador e num mural terrestre piscavam em ritmos determinados e desta forma faziam uma espécie de "sinal de fumaça intergaláctico", permitindo aos humanos se comunicarem com os E.T. de plantão.

Esta idéia se origina nesta parashá: o roupagem do Cohen Gadol ía desde uma tiara onde se liam as palavras Kodesh LeHashem (santificado para D-us), até um avental, calças especiais, chapéu e ombreiras de ouro com pedras preciosas, as mesmas que foram incrustadas num peitoral cujas pedras representavam as doze tribos de Israel. Este era o Efod, que em hebraico quer dizer peitoral ou colete.

Quando os reis de Israel ficavam cismados e tinham duvidas de interesse nacional como se deveriam sair para a guerra ou coisa que o valha, conclamavam o Cohen Gadol a perguntar diretamente para Hashem se o empreendimento valeria a pena.

A resposta viria através do Efod - diversas letras acendiam nas pedras e a ordem delas era interpretada pelo Cohen, que tinha que ser experimentado em decifrar Efods.

Um dia, Eli, o Cohen, pegou Chana murmurando uma rezinha para Hashem. Ela estava pedindo para ter um filho. Mas Eli pensou que ela estava bebum.

Tem muita gente em altos postos na vida que quando vêem uma pessoa simples falando com Hashem sobre algo importante que pensam que esta pessoa está bebum.

Como Purim ainda não tinha acontecido, Chana ficou sem um alibi à altura.

Eli decidiu perguntar ao seu Efod se ela estava de fato bebum.

O Efod piscou as letras : Caf, Shin, Reish, He, que formam a palavra Shicorá (bebum).

Mas Chana não estava Shicorá, estava rezando para Hashem.

Se Eli tivesse decifrado corretamente as letras do Efod teria descoberto que a resposta de Hashem era que Chana era Kesherá (Casher no feminino), ou seja: idônea.

No final das contas Chana acabou dando a luz a um belo menino, que se tornou o grande profeta Shmuel (Samuel) o qual ungiu os reis Saul e David.

Daí deduzimos que para iniciar quaisquer contatos imediatos de Primeiro Grau com Hashem, é imprescindível que a pessoa seja um completo E.T. (Estudante de Torá)!

 

PRINCIPIOS DA FÉ JUDAICA

O vinho faz bem para os mais velhos e mal para os organismos jovens pois esquenta demais o organismo. O Shulchan Aruch (código de comportamento judaico) determina que os mais jovens não devem ingerir bebidas alcoólicas antes dos 21 anos de idade.

LAST_UPDATED2
 

Banners

Banner


Guper, website, sistemas web e mídias sociais